Esclarecimentos e considerações: Assembleia de Freguesia de Molelos

Na sessão da Assembleia de Freguesia de Molelos de 21-12-2015, verificou-se a existência de uma câmara de gravação audiovisual instalada e ligada pelo sr. Luís Figueiredo, afirmando, tal como referiu que o pretendia fazer, enquanto diretor do boletim de informação local “Augaciar”. 

Como não foi dirigido à mesa da Assembleia Freguesia qualquer pedido de gravação da AFM, o Presidente da Mesa questionou-o sobre a legalidade da gravação. O mesmo respondeu que era diretor do “Augaciar”. 

Os outros membros da AFM questionaram sobre a legalidade de o mesmo poder estar na qualidade de diretor do “Augaciar” e de membro da Assembleia. 

Colocou-se também a questão, se o mesmo estava na qualidade de diretor do “Augaciar”, da não apresentação da sua identificação enquanto diretor do boletim. 

O sr. Luís Figueiredo não esclareceu as dúvidas colocadas apenas respondeu “o problema é vosso”. 

Demonstrou, aqui, não querer colaborar na procura do esclarecimento e no diálogo para que o normal funcionamento da assembleia prosseguisse. 

Existindo dúvidas sobre a legalidade da sua pretensão, já que o interessado não mostrou credencial para tal fim, o Presidente da Mesa decidiu suspender a sessão e pedir um parecer jurídico sobre as situações descritas.

Foi marcada nova reunião da Assembleia de Freguesia para o dia 29/12/2015, dando continuidade à sessão antes interrompida. Mais uma vez o senhor Luís Figueiredo entrou na sala, colocou a câmara de gravação audiovisual e informou os presentes que iria 2 efectuar a captação de som e imagem, enquanto diretor do boletim “Augaciar”. 

O Presidente da Mesa informou que havia sido pedido um Parecer Jurídico sobre a legalidade da situação verificada na reunião anterior, o qual ainda não tinha sido recebido. De seguida o Presidente da Assembleia solicitou ao suposto diretor do “Augaciar” a sua identificação/credenciação. 
Leia mais...

ACTUALIDADE: PELA EXTENSÃO DE SAÚDE DE MOLELOS!

Pela Extensão de Saúde de Molelos

Os membros da Assembleia de Freguesia de Molelos (AFM) do Partido Social Democrata eleitos democraticamente entendem que o acesso à saúde é um princípio universal que deve estar ao alcance de todos, principalmente da população mais envelhecida da freguesia de Molelos.
Ao longo das últimas semanas os elementos desta assembleia foram confrontados frequentemente por utentes, da Extensão de Saúde de Molelos, a demonstrarem profundo descontentamento e desagrado por esta não servir as necessidades elementares dos seus utentes.
Atualmente, existem muitas pessoas que se encontram privadas, há muito tempo, de consultas médicas, de acesso a medicamentos, a consultas de rotina onde estão incluídas a observação de exames importantes.
Recorde-se que desde Novembro de 2012 que a população de Molelos aguarda pacificamente por uma solução que previa à data, a colocação de um médico a tempo inteiro e outro a tempo parcial para servir todos os 3100 utentes inscritos nesta extensão de saúde.
Ao longo destes dois anos e meio, este assunto foi abordado frequentemente nesta assembleia, conforme descrito nas atas da mesma. Os elementos da AFM, bem como a Junta de Freguesia, sempre apelaram ao espírito de colaboração e diálogo institucional para satisfazer as partes interessadas, tendo esta assembleia tido um papel determinante em minimizar e confinar os focos de descontentamento que até a data emergiam impedindo qualquer forma de luta e protesto.
Perante a legítima ausência do clinico que presta serviço na Extensão de Saúde de Molelos, por razões pessoais, ou outras, o ambiente social agudizou-se nas últimas semanas, não sendo possível controlar os focos de descontentamento, também legítimos, de grande parte da população de Molelos que está privada do seu direito ao acesso à saúde.
Assim, entendemos por unanimidade informar os responsáveis da Câmara Municipal de Tondela, do Centro de Saúde de Tondela e da Administração Regional de Saúde do Centro (ARS Centro) que:
1) As ausências do clinico em causa, embora legais e legítimas, estão a provocar intensos focos de desagrado na população residente, podendo levar ao descontrolo iminente e os elementos desta assembleia, no respeito pela democracia e liberdade deixaram de reunir condições para suavizar esta situação;
2) Os membros da AFM acreditam que é possível encontrar uma solução baseada no espírito de colaboração e no diálogo institucional que restabeleça em breve o normal funcionamento da Extensão de Saúde de Molelos;
3) Foram mandatados o Senhor Horácio Rodrigues (Presidente da Assembleia de Freguesia de Molelos), e o Senhor José António Oliveira Dias (Presidente da Junta de freguesia de Molelos), para promover de imediato todas as diligências junto da Câmara Municipal de Tondela, Centro de Saúde de Tondela e ARS Centro com vista a encontrarem uma solução eficaz o mais breve possível;
4) Os elementos da AFM estão solidários com a população de Molelos e apoiam, caso não existam resultados eficazes, as formas de luta que se entendam adequadas para a prossecução dos objectivos da população no acesso aos seus direitos, nomeadamente aos cuidados de saúde.
Molelos, 29 de Junho de 2015
Os elementos da Assembleia de Freguesia de Molelos eleitos pelo PSD


NOTA: A moção apresentada foi aprovada por unanimidade por todos os membros presentes da Assembleia de Freguesia de Molelos e subscrita pelos elementos da Junta de Freguesia de Molelos, tendo sido enviada às entidades descritas anteriormente. 
Leia mais...

VAMOS AJUDAR O NUNO!


Este é o mote que um conjunto de amigos de Nuno Azevedo, em colaboração com a Associação de Peregrinos de Nandufe, recorreu para concentrar esforços para reun
Nuno Azevedo precisa urgentemente de um transplante de medula óssea para continuar entre nós.
Nuno Azevedo é casado, tem 33 anos e um filho de 8 anos. Foi jogador do Clube Atlético de Molelos (CAM), tendo iniciado o seu percurso nos iniciados e terminando a sua carreira desportiva nos seniores do CAM passados 15 anos.

Foi fundador da Associação de Peregrinos de Nandufe, na qual é secretário da direção, tendo colaborado intensamente para que esta associação fosse uma realidade, manifestando sempre a sua disponibilidade para ajudar quem mais precisa nas peregrinações anuais de Tondela até ao santuário de Fátima.
Com uma força invejável, Nuno Azevedo já fez um auto transplante, que infelizmente não teve o resultado desejado. Nos últimos três anos lutou contra uma doença que persiste em atormentar a sua vida, do seu filho e da sua família.
Ciente das dificuldades em encontrar um dador compatível lançou um desafio aos amigos para o ajudarem e se mobilizarem no próximo dia 29 de Novembro para encontrar um dador compatível (para ele ou para outra pessoa) que esteja a atravessar a mesma infeliz experiência.

Paralelamente ao que acontece nas redes sociais, e um pouco por todo o concelho de Tondela venho por este meio solicitar encarecidamente que divulguem, na medida do possível , esta informaçã, junto dos vossos contactos, com vista a angariar o maior número de pessoas que possam contribuir para que esta causa tenha um desfecho positivo.

Ainda recordo que para ser dador de medula óssea é necessário ter entre 18 e 45 anos, um peso mínimo de 50 kg, não tenha doenças crónicas ou auto-imunes e não recebeu transfusões de sangue desde 1980.
Hoje pelo Nuno, amanhã por ti, por um familiar, por um amigo…
ir o maior número de pessoas no próximo dia 29 de Novembro (sexta feira), entre as 15 horas e 30 minutos e as 20 horas, no Pingo Doce de Tondela com o objetivo de angariar dadores de medula óssea.
Leia mais...